lessphp fatal error: failed to parse passed in variable @bodyBackground: lessphp fatal error: failed to parse passed in variable @bodyBackground:  De onde vem o roteiro de "Homem de Aço" - O novo filme do Superman - Abacaxi Voador

De onde vem o roteiro de “Homem de Aço” – O novo filme do Superman


Nada se cria, tudo se copia. O novo roteiro do Homem de Aço é baseado praticamente em 3 histórias em quadrinhos - relativamente recentes -  em que a DC Comics tenta recontar a origem deste herói: Superman - Terra Um, Superman - Origem Secreta e Superman - O Legado das Estrelas - veja mais sobre essas edições clicando aqui. Faz muito tempo que a DC está perdida, tentando encontrar um meio de reformular seus personagens, mas sem o merecido sucesso, infelizmente.

O poder que ela tem de confundir o leitor com variações de seus personagens e mundos paralelos, culminou na saga (lançada aqui em 1987) chamada Crise nas Infinitas Terras para acertar a bagunça.

Superman: Origens Secretas é mais uma edição que conta as origens de Kal-El

Superman: Origens Secretas é mais uma edição que conta as origens de Kal-El

A tentativa de atualizar os personagens e o universo em que eles vivem são inúmeras, e por muitas vezes equivocadas também.  Tanto é verdade que, se não me engano, a tentativa mais recente de recontar (novamente) a origem do homem de aço ficou a cargo do excelente roteirista Geoff Johns, na série Superman: Origem Secreta, que saiu  entre 2009 e 2010. Mas essa também foi quase que prontamente ignorada com o iminente reboot de TODO o universo DC, anunciado logo em seguida, que aconteceu em 2011 lá fora e em terras brasilis chegou em meados de 2012.

O reboot foi uma ousada manobra que zerou, inclusive, a lendária Action Comics que estava em seu numero 904, impedindo-a de chegar ao emblemático numero 1.000 – A Action Comics é a famosa revista onde estreou o Homem de Aço e estava há 73 anos ininterruptos em edição.

É claro que é normal - e até esperado - que a adaptação do filme seja uma adaptação bem coerente com as histórias em quadrinhos dos personagens que tanto amamos ler. Com o bem sucedido Batman Begins por exemplo, Christopher Nolan e David S. Goyer provaram que beberam nitidamente da fonte de Batman: Ano Um de Frank Miller e David Mazzucchelli. Maestral HQ de Batman, não fica devendo nada em importância na mitologia do homem morcego em relação à A Piada Mortal de Alan Moore, assim como também Filho do Demônio, onde vemos a origem de Damien - filho de Bruce Wayne com Talia Al'ghul. Miller colocou Batman no seu devido lugar com essa obra. Quando Batman está no seu universo particular, ele é uma personagem completamente diferente. Isso posto, arrisco a dizer que foi o gatilho responsável pelo sucesso estrondoso que a trilogia do Nolan  - como ficou conhecido os últimos três filmes do Batman- alcançou. E abriu portas para o Homem de Aço.

David S. Goyer, (um dos roteiristas do “Batman de Nolan”) veio com uma ideia para reapresentar o super homem para o novo público, para o “público de Batman”. Em uma reunião durante Batman Dark Knight Rises, ele convenceu Nolan de que havia muito material bom e diferente para recriar a origem do homem de aço e apresentá-lo a esse novo público. A primeira providência que eles tomaram foi de não intitular o nome do filme como Superman, mas sim Homem de Aço.

David S. Goyer é o roteirista por trás da trilogia de Batman do Nolan e Homem de Aço

David S. Goyer é o roteirista por trás da trilogia de Batman do Nolan e Homem de Aço

Há muito tempo que a DC, detentora de personagens atemporais, magnânimos, supremos como Superman, Batman, Mulher Maravilha, Lanterna Verde, Flash, Aquaman e tantos outros, não consegue superar a popularidade que os personagens Marvel vem obtendo nos últimos anos nas telonas, que é uma mídia completamente diferente e que atinge tanto o público de quadrinhos quanto o público de cinema. E muito do público de cinema – pasmem – não conhecia nada sobre os personagens Marvel apresentados, alguns apenas "ouviram falar".

Apesar de tudo, não deixa de ser uma tentativa louvável para que a DC possa colocar o Super de volta nas paradas, já que ela vem aprendendo com a Marvel a consertar os seus erros na tela grande, inserindo elementos de seu vasto universo, como fez com as Industrias Wayne e a Lexcorp no filme do azulão – podendo ser um presságio de um possível crossover no futuro – que provavelmente e inevitavelmente irá culminar em um longa da Liga da Justiça.

Não passa pela minha cabeça que a DC seja capaz de desconsiderar o fato de juntar os maiores heróis de sua editora no mesmo filme e vir a trilhar os mesmos passos do sucesso de Os Vingadores da Marvel. Não é possível que os estúdios não queiram os cofres cheios de moedas, os artistas envolvidos não façam tudo para estar numa produção como essa, e os fãs desprezarem um filme da Liga, mesmo que este "não seja bom". Isto é impossível.

Pois a DC já deu seu primeiro passo para o sucesso com a trilogia de Batman. Vamos torcer para que ela não perca a mão com o último filho de Krypton.

Abacaxi Voador
HQzeiro. Cinéfilo. RPGista. Quando não está inventando palavras, está ajudando os amigos que fez no Abacaxi Voador redigindo, escrevendo e palestrando. Acredita que o Abacaxi tem um Q de "Sala da Justiça", e portanto acredita que tem super poderes.